Página Inicial > Leituras > Sugestões > A família da rua sem saída

A família da rua sem saída
Eve Garnett

A família da rua sem saída

 

Título:

A família da rua sem saída

Autor:

Eve Garnett

Ilustrador:

---

Editor:

Fábula

Sobre o livro:
Toda a narrativa parece uma longa apresentação da família. O caso não é para menos, só filhos são sete. E os problemas começaram logo na atribuição de nomes, no primeiro capítulo. O tom é divertido e retrata, ao invés do dramatismo naturalista do século XIX, uma família pobre no seu quotidiano descontraído e cheio de pequenas aventuras. Há na história da família Ruggles uma certa dose de ironia em relação à sociedade muito hierarquizada e preconceituosa, como era a do Reino Unido no início do século xx. O pai é lixeiro de profissão, mister pouco ou nada reconhecido na cadeia das actividades laborais. A mãe, por seu turno, era lavadeira. Ironia das ironias, o casal complementava-se no que ao trabalho e à higiene diz respeito. Cada capítulo debruça-se sobre uma peripécia de uma das crianças mais velhas, revelando a liberdade e autonomia que tinham, conscientes das regras e tarefas que deviam cumprir. Entre provas de coragem, passeios até ao mar, chapéus quase irremediavelmente estragados, tudo acaba ir ser uma animação. Os sonhos de cada um vão sendo alimentados lentamente e a narradora cumpre a tarefa de contagiar o leitor com a alegria destas sete personagens tão de bem com a vida. São eles aliás a prova provada das dificuldades e injustiças que lhes são exteriores, tanto quanto da felicidade de estarem juntos, sonharem e se deleitaremos pequenos prazeres. Sem moralismos, este livro vem na senda do melhor que Astrid Lindgren escreveu, como a saga do traquinas Emílio.

Palavras-chave
Família, aventuras, humor, crítica social, afectos

Se gostaste, experimenta...
Pippi das Meias Altas, Astrid Lindgren, Relógio d'Água
O Tempo Canário e o Mário ao Contrário, Rita Taborda Duarte, Luís Henriques, Caminho
Águas de Verão, Alice Vieira, Caminho

Ver