Página Inicial > Leituras > Sugestões > Como desenhar o corpo humano

Como desenhar o corpo humano
VVAA

Como desenhar o corpo humano

 

Título:

Como desenhar o corpo humano

Autor:

VVAA

Ilustrador:

---

Editor:

Companhia das Letras

Sobre o livro
A hipótese de ler os textos iniciais de escritores que, em muitos casos, são hoje consagrados é por si só uma oportunidade para os jovens acreditarem no futuro. Ainda, o facto de poderem ter acesso a informações sobre um programa como o dos Jovens Criadores constitui outra ferramenta importante para a busca individual de cada um. Finalmente, esta colectânea de vinte e um autores permite aceder a diversas retóricas literárias. Descobrindo empatias, o leitor pode então seguir a obra de um destes escritores ou procurar abordagens semelhantes. Ondjaki, por exemplo, denota uma relação próxima a um imaginário maravilhoso que enquadra com humor pontilhado de hipérboles e suspensões no tétrico conto «A Velha». Já Ana Pessoa tem um discurso mais abstracto mas o tom começa a resvalar-lhe para a observação do risível. Bruno Vieira do Amaral, cujo primeiro romance mereceu vários prémios em 2013, e a que se seguiu um segundo com excelente recepção, participa na antologia com um conjunto de poemas. Nestes textos, entre prosa e poesia, há lugares de sofrimento e de memória, de desejos frustrados, tempos irremediavelmente passados e poucas alegrias. Há morte, pensamento, velhice, maternidade, amor e desamor. Há ruralidade, pouca, e um diário de viagem a Atenas. O pessimismo caminha a par com a experimentação da palavra e da frase num mosaico de uma época que continua a disseminar-se e a frutificar.

Palavras-chave:
Antologia, conto, poesia, jovens autores portugueses, pensamento

Se gostaste, experimenta...
Os da minha rua, Ondjaki, Caminho
Hoje estarás comigo no paraíso, Bruno Vieira do Amaral, Quetzal


 

Ver