Um livro por semana
Um livro por semana
Um livro uno e múltiplo
9.janeiro.2021

 

Um prego no coração

 

Paulo José Miranda escreve de forma singular, expressiva, intimista e reflexiva. A sua escrita procura a unidade na multiplicidade dos textos e autores.

A editora Abysmo (2019) reuniu em livro, numa cuidada edição com ilustrações de Tiago Albuquerque, três contos - Um Prego no Coração, Natureza Morta e Vício. Três textos distintos, escritos em momentos diferentes, mas que poderão ser lidos como uma trilogia que nos fala sobre o século XIX português, sobre escritores e pensadores, criação artística que nos induz a uma reflexão sobre a vida, o amor, a felicidade e a tristeza.

 

Um prego no coração

 

Um Prego no Coração é uma carta de 1880 escrita por Tiago da Silva Pereira, contemporâneo imaginário de Cesário Verde.

“És hoje, meu caro Cesário, um dos grandes poetas da nossa língua. E nesta altura, em que o partido republicano resolveu organizar a comemoração do Centenário de Camões, tu, que és o mais revolucionário de todos eles, pespegas-lhe com este colossal poema, que não há melhor forma de elogiar um poeta.“

 

Leia o poema O sentimento dum ocidental, de Cesário Verde.

 

 

Natureza morta

 

Natureza Morta é um texto sobre a apaixonante história de João Domingos Bomtempo, figura proeminente da Música em Portugal, um pianista inovador, enquanto criador e intérprete. Obteve grande sucesso no estrangeiro, regressa a Portugal, após as Invasões Francesas, onde encontra miséria e sofrimento e numa tentativa de evasão reflexiva compõe um Requiem.

 

“Em 1816, Portugal já não era um país. João sempre vivera dividido entre Paris, Londres e Lisboa, e há seis meses tornara-se-lhe evidente que gostava cada vez menos de si próprio. (…) Paris   aplaudiu-o, Londres consagrou-o. Não é qualquer sombra de insucesso que justifica o seu desamparo. Dói-lhe ter vencido! E essa palavra que agora na sua boca, venci, só lhe causa tristeza. (…) Fosse como fosse, não podia deixar de ser português.”

 

 

Vício

 

Em Vício o poeta-filósofo Antero de Quental, homem amargurado e sem esperança, regressa à cidade natal, Ponta Delgada, após três dias de viagem. Este regresso simbolizava “a recusa das Letras e das Artes. Porque um homem não pode escrever para sempre.”

 

“O que é que verdadeiramente importa nesta vida? Pensar? Criar uma obra poética, ou outra? Dedicar-se à ciência ou à matemática? Ser negociante e amontoar dinheiro e bens? Fechar-se com Deus num convento? E se o que importar não for aquilo que se faz com a vida, mas a própria vida? Que fazer, então, das outras coisas? E o que é isso de própria vida? O que é isso de própria vida à luz da sua mentira?”

 

 

Paulo José Miranda

 

“Paulo José Miranda nasceu em 1965, na Aldeia de Paio Pires. Licenciou-se em Filosofia e, em 1997, publicou o primeiro livro de poesia, A Voz Que Nos Trai, com o qual venceu o primeiro Prémio Teixeira de Pascoaes. Em 1999, e já a residir em Istambul, na Turquia, tornou-se também o primeiro vencedor do Prémio José Saramago, com a novela Natureza Morta. Mais tarde, viveu também em Macau e no Brasil, escrevendo poesia, ficção, teatro e ensaio. Em 2015, recebeu o Prémio Autores, da Sociedade Portuguesa de Autores, pelo livro de poesia Exercícios de Humano, e regressou a Portugal, começando pouco depois a trabalhar na biografia de Manoel de Oliveira, A Morte não É Prioritária.” In Wook.

  

Paulo José Miranda foi o primeiro vencedor do Prémio Saramago. A sua obra literária abrange a ficção, a poesia, o teatro, e o ensaio — é também autor da biografia de Manoel de Oliveira.

 

  

Paulo José Miranda, episódio da série HERDEIROS DE SARAMAGO

 

 

Prémio Autores 2015 | Melhor Livro de Poesia | "Exercícios de Humano" de Paulo José Miranda

 

Palavra Doutro: Paulo José Miranda sobre “Um Homem Sorri à Morte – Com Meia Cara” – uma entrevista na Revista Gerador.

 

“A poesia é a mais ciumenta das mulheres” – afirma Paulo José Miranda. Leia a entrevista em Ponto Final.

 

Paulo José Miranda é colaborador da Revista hojemacau. Descubra todos os artigos.

  

Outros livros de Paulo José Miranda

 A morte não é prioritária     Aaron Klein     Exercícios humanos 

 Filhas     Todas as cartas de amor     Vício 

O corpo de Helena      Natureza morta      A voz que nos trai

 

Veja outros "Um Livro por Semana"

ENTRELER
Revista digital, anual, livre e gratuita, sobre leitura, escrita e literacias.