Página Inicial > Leituras

Um livro por semana
Um livro por semana
Um livro abrigo

 

A casa

 

“Na padieira sobre a minha porta pode ler-se 1656, um ano de peste, o ano da minha construção. Fizeram-me em pedra e madeira mas, com o correr dos anos, as minhas janelas começaram a ver, e as minhas cornijas a ouvir. Vi famílias a crescer e árvores a cair. Ouvi risos e pistolas, conheci tempestades, martelos e serras e, por fim, o abandono. Depois, um dia, umas crianças aventuraram-se sob a minha sombra, à procura de cogumelos e castanhas, e eu ganhei uma nova vida no dealbar da idade moderna.  Esta é a minha história do século vinte, contada do cimo do velho monte. “

 

A casa

 

A Casa (Kalandraka, 2010) escrito por J. Patrick Lewis  e ilustrado por Roberto Innocenti. Um magnifico álbum, que narra a história de uma casa ao longo do século XX. Passando por diferentes fases, acompanha a História da Europa, assinalando momentos difíceis, como a guerra, e outros de esperança, mas também descrevendo as pessoas, os costumes e as tradições. É um livro que requer tempo, atenção e sensibilidade. Tempo, para explorar as variações de cor e de luz e as variações das estações; para apreciar a ação do homem sobre as coisas. Atenção, para que o leitor se perca em cada pormenor da ilustração. Sensibilidade, porque a casa não é apenas um espaço físico, espacial, mas é essencialmente emoção. Com esta leitura, evidenciamos a casa como centro do mundo, espaço onde os indivíduos se movimentam e organizam a sua vida.

  

J. Patrick Lewis foi professor de Economia antes de se dedicar à literatura. Escreve livros para a infância e é um dos escritores  mais conhecidos da América do Norte, com mais de 70 álbuns publicados. Vive em Westerville, Ohio. A sua obra foi premiada pela Associação Americana de Bibliotecários e pela Associação de Escritores e Ilustradores.

 

Roberto Innocenti iniciou a sua trajetória artística num estúdio de animação; também trabalhou na diagramação de livros e na conceção de cartazes para o cinema e teatro. Ilustrou textos de Eta Hoffmann, Charles Perrault, Oscar Wilde e Christophe Gallaz. As suas obras estão publicadas em todo o mundo. Entre outras distinções, recebeu a Maçã de Ouro na Bienal de Bratislava, a Medalha de Prata da Sociedade de Ilustradores de Nova Iorque e o Prémio Hans Christian Andersen 2008. (in Wook)

 

 A casa

  

“ As estações assitiram ao meu desalento,
  No monte  assolado pela peste e pelo esquecimento.
E eu, esperando que o tempo e o engenho
Me fortificassem as  velhas pedras – tudo o que tenho. “

 

 Eis que chega a  Primavera…

 

A casa

 

 O Verão está aí…

 

A casa

 

  

A casa

 

  

A casa

 

 “De esposa a viúva… dor profunda que a sorte traz.
A minha lareira a arder, e as crianças indo para a escola,
Carregando o saber e os livros na sacola.
Que linda a sua inocência, mas quão fugaz.“

 

A casa

 

 “De quem é esta  guerra que dura há mil luas?
O alívio, fruto do cansaço, impera nas ruas,
entre os combatentes e os camponeses gratos
pela valentia, e pelo fim dos maus tratos.”

 

A casa

  

“Esta geração tem juventude para dar e vender,
Mas as velhas pedras não pode ela rejuvenescer.
Eu sou a Casa, mas ninguém me quer como lar;
O fim da minha viagem está prestes a chegar.”

  

A casa

  

 “(…) Mas, e a Casa das vinte mil histórias, onde está? Não reconheço esta minha morada.“

 

 A casa, álbum ilustrado de Roberto Innocenti y J. Patrick Lewis, narrado  por Mercedes Rubio Mendoza

 

 

Entrevista a J Patrick Lewis | Reading Rockets

 

Javier Sobrino entrevista Roberto Innocenti na Revista Emilia.

   

 

Entrevista con Roberto Innocenti | IBBY México

 

 

 

Ilustrações de Roberto Innocenti retirados de diferentes livros

  

Outros livros de Roberto Innocenti

 O último hotel   Rosa Branca

 A menina de vermelho   Clementine