21.ª Sessão do Clube de Leitura - PNL2027 a ler!
21.ª Sessão do Clube de Leitura - PNL2027 a ler!
dezembro

 

Obras Completas

 

A 21.ª sessão do Clube de Leitura PNL2027 é dedicada à escritora Maria Judite Carvalho, no ano do seu centenário.

"Tanta Gente, Mariana foi uma espécie de bomba, sem excessos verbais, que caiu sobre o marasmo da sociedade portuguesa do final dos anos cinquenta, com uma ironia dolorosa, por vezes ácida, denunciando as frustrações e contidas mágoas da mulher portuguesa entregue aos caprichos masculinos e aos «brandos costumes» da hipócrita moral salazarista.
Mariana, sem lágrimas, mas fazendo chorar alguns leitores, eu entre eles, é o paradigma do sofrimento e do início de uma revolta surda, que antecipa as palavras, já bem explícitas, das escritoras feministas que vão depois aparecer: Natália Nunes e sobretudo Teresa Horta, Maria Isabel Barreno e Maria Velho da Costa.
Tanta Gente, Mariana, obra literária magnífica, no seu abafado desencanto, na dignidade do seu comportamento. Mariana é o paradigma da solidão da mulher, de uma solidão que é denúncia, de uma fuga ao turbilhão das vozes que a magoam e que o título da obra tão bem expressa: «Tanta Gente, Mariana».
O que esta obra inovadora inicial codifica em dor quase suave vai definir-se melhor no livro seguinte: As Palavras Poupadas.“
                                                                       Urbano Tavares Rodrigues

 

Tanta gente mariana  

 

«Para mais essa experiência, a da vida, foi sempre para mim demasiado difícil. Nunca me habituei a ela e isso é estranho porque todas as pessoas a consideram uma coisa simples e natural, a mais natural e mais simples de todas quantas existem. Eu fiz sempre cerimónia e não procedi por isso como devia, como procediam as outras pessoas, mesmo as mais broncas e as mais rudes, com à-vontade. Falei alto quando as regras mais elementares mandavam falar baixo, calei-me quando devia absolutamente dizer qualquer coisa, não soube estar. Eu, de facto, nunca soube estar. Escolhi sempre mal as ocasiões para falar e para ficar calada. Troquei tudo, baralhei todas as coisas a ponto de me não achar a mim própria.»

Tanta Gente, Mariana


As Palavras Poupadas


«Fugia sempre a sentar-se perto de um espelho. Os espelhos, pensava, eram feitos para a gente se estudar, de frente ou a três quartos, com atenção, durante alguns segundos, e para depois deixarem de existir. Mas aqueles que refletiam sucessivamente dezenas, centenas, milhares de imagens suas, em movimento, perturbavam-na. Via-as mesmo sem as olhar. A mão a ir lentamente até à boca, o cinzeiro onde a cinza (a sua?) ia tombando muito ao de leve. As expressões que ignorava e lhe eram lançadas em rosto, traiçoeiramente. Um filme projetado para uma sala inteira. Ela, oferecida ao mundo sem o saber.»

As Palavras Poupadas


Recorde o artigo Um Autor por Mês – Maria Judite Carvalho 

Participe no Clube de Leitura PNL2027 a ler!

Acompanhe-nos aqui

 

Atualmente, a leitura literária e individual tem vindo a dar lugar à leitura plural e social. Cada vez mais os espaços de leitura são híbridos e o digital induz-nos a novas dinâmicas de leitura. Assim, a equipa do PNL2027 quer proporcionar a todos os leitores um novo espaço de leitura – O Clube de Leitura PNL2027 a ler! 

logo
logo
2020 © Plano Nacional de Leitura
2020 © Plano Nacional de Leitura