Dia Nacional da Cultura Científica
Dia Nacional da Cultura Científica
Encontro 4 Elementos
24 nov. 2021

Assinalam-se, em 2021, 25 anos do  Dia Nacional da Cultura Científica celebrado a 24 de novembro,  por iniciativa do então Ministro da Ciência, José Mariago Gago, em homenagem ao divulgador de ciência, professor e poeta Rómulo de Carvalho, que nasceu nesta data.  

O PNL2027 associou-se a esta efeméride, promovendo o Encontro Os 4 Elementos, que se realizou nesse dia, entre as 14h30 e as 16h30, na Faculdade de Ciências de Lisboa. Esta iniciativa destinou-se às escolas, que participaram nos projetos Terra MaterO Fogo de PrometeuLer+ Mar e Ler + Espaço 


Encontro 4 Elementos 2021



Programa do Encontro

 

Programa

 

 Oradores

José Afonso José Afonso - Doutorado em Astrofísica pelo Imperial College de Londres, tendo estudado a formação e evolução de galáxias no Space Telescope Science Institute, Australia Telescope National Facility, no Onsala Space Observatory e mais tarde em Portugal. Coordenou o Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa, entre 2011 e 2015, tendo ajudado a fundar o Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço, que coordenou até 2021. Estuda atualmente a formação e evolução de galáxias, e procura ajudar a definir a próxima geração de observações astronómicas para a procura dos primeiros buracos negros no Universo. Gosta de divulgar as maravilhas da Astronomia e despertar novas mentes para a Ciência. 
 Nuno Forner
 

Nuno Forner – Licenciado em ensino de Biologia e Geologia e Mestre em Ecologia Aplicada, tendo exercido atividade docente na área das ciências naturais e da biologia. Encontra-se ligado ao movimento ambientalista há cerca de 20 anos, onde para além da gestão de diversos projetos, alguns deles ligados à conservação de habitats, tem acompanhado a aplicação das políticas públicas na área do ambiente. Atualmente trabalha na Associação  ZERO, fazendo parte do grupo Agricultura, Biodiversidade e Florestas no qual acompanha as políticas públicas nacionais e europeias, nomeadamente na área da conservação da natureza e biodiversidade, florestas e bioenergia

 Teresa Firmino Teresa Firmino - Licenciada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa, tendo estudado jornalismo de ciência nos Estados Unidos, com uma bolsa da Knight Science Journalism Fellowships no Instituto de Tecnologia do Massachusetts (MIT). É editora de ciência no jornal Público e autora de vários livros de divulgação científica, como Portugal a Quente e Frio – As Alterações Climáticas no Século XXI Por que Choramos quando Cortamos uma Cebola – E Mais 129 Perguntas para Pessoas Curiosas sobre Ciência (2012), em co-autoria com Filomena Naves. O seu livro mais recente, O Futuro do Planeta – Tanto que está nas Nossas Mãos, foi editado em 2020 pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. 
 Rui Santos
Rui Santos  
Licenciado em  História e Mestre em Ciência da Informação, trabalhou na Fundação Calouste Gulbenkian, na Biblioteca Nacional e foi empreendedor na área das indústrias culturais e criativas. Deu aulas de escrita criativa e de História do Islão, organizou workshops e exposições e foi crítico literário. Depois descobriu o admirável mundo velho da náutica, da navegação e das embarcações. Está ligado à Associação Portuguesa de Treino de Vela – APORVELA,  e é responsável pelo projeto de celebração no Mar nos 500 anos da 1.ª Circum-navegação da História. 
Bárbara Wong 

Bárbara Wong  Licenciada em Comunicação Social pela Universidade Católica de Lisboa, é jornalista e editora da secção de Portugal e do Online no jornal Público.  

Autora premiada em 2005, com o  livro A Família na Comunicação Social,  escreveu ainda A Escola Ideal: como escolher a escola do seu filho dos 0 aos 18 anos e A minha sala de aula é uma trincheira. 

É coautora,  com Ana Soares, da coleção infantojuvenil Olimpvs.net, e do blogue Educar em português

 

Sinopses


O Universo Deslumbrante 


José Afonso 

 A Astronomia atravessa hoje uma época de ouro de novas descobertas. Mas a revolução tecnológica que se aproxima promete trazer ainda mais revelações. Novas Terras, buracos negros, o nascimento da primeira luz do Universo e talvez mesmo a descoberta de outras formas de vida - tudo parece estar já no horizonte… Que instrumentos levarão a próxima geração de cientistas a perceber muito mais do Universo do que percebemos agora? Nesta palestra falarei de alguns dos protagonistas desta nova era, telescópios poderosos que prometem colocar, ainda mais, o deslumbramento do Universo ao nosso alcance…  

 

A sobrevivência do Homem está dependente das florestas, ou vice versa? 


Nuno Forner 

As florestas cobrem cerca de 31% da área terrestre do planeta. Para além de serem suporte de habitats para a fauna e flora, fornecerem alimento e matérias-primas fundamentais para a subsistência dos seres humanos, as florestas também oferecem um conjunto mais alargado de serviços de ecossistema relevantes, como o sequestro de carbono, contribuindo para a mitigação das alterações climáticas, previnem a erosão dos solos, contribuem para a regulação do ciclo da água e do clima. No entanto, apesar de serem o lar de 80% da biodiversidade terrestre mundial e de mais de 2 mil milhões de pessoas delas dependerem de forma direta continuamos a permitir o seu desaparecimento e degradação. 

Entre 1990 e 2015, o mundo perdeu cerca de 129 milhões de hectares de floresta, uma área equivalente ao tamanho da África do Sul. Quando destruímos a floresta, não são apenas as árvores que desaparecem, todo o ecossistema começa a desmoronar-se, com consequências desastrosas para todos nós. 

E nós, no conforto da nossa casa, qual o nosso papel no frágil equilíbrio das florestas?  

 

O mar no jornalismo de ciência 


Teresa Firmino 

Como jornalista de ciência, sempre me interessei pelos assuntos ligados ao oceano, desde a investigação científica e as políticas para o mar até ao lado de aventura das missões oceanográficas. Quando é que o mar chega às notícias? Veremos que exemplos não nos faltam em Portugal. 

 

Caravelas para o futuro 


Rui Santos 

Perspetivar e analisar a importância das navegações portuguesas do século XV no avanço da técnica, da ciência e nas mentalidades.  

 

Do Mito à Ciência: descobrir mais com os heróis da coleção Olimpvs.net 


Bárbara Wong 

Sabias que a mitologia não é uma coisa do passado e está presente nas nossas vidas em quase todos os domínios? Sabias que os nomes de muitas marcas da moda ou de outras que encontras no supermercado e que tão bem conheces, na verdade, tiveram a sua origem lá longe na antiguidade clássica? Sabes que os mitos clássicos estão intimamente relacionados com as crenças mais profundas do ser humano e, por isso, a ciência recupera as personagens e histórias da antiguidade?  

As aventuras dos heróis Olimpvs.net dão-te a conhecer inúmeras histórias e curiosidades sobre os heróis e mitos da antiguidade clássica. Na nossa conversa, vamos dar-te a conhecer algumas destas relações entre a mitologia e a ciência.  


Logos




  • https://www.cienciaviva.pt/semanact/2021/
    Semana da Ciência e Tecnologia
    22-28 de novembro | Ciência Viva
    Leia
  • Livros que queremos ler
    Os Livros que queremos ler
    Que livro de divulgação de ciência sugere?
    Leia
  • Livros PNL
    Livros PNL2027
    Sobre Ciência
    Leia
 

Veja o Dia Nacional da Cultura Científica 2020

Dia Nacional da Cultura Científica

 

Aceda ao Programa Ler + Ciência

Ler + Cência

Saber mais
ENTRELER
Revista digital, anual, livre e gratuita, sobre leitura, escrita e literacias.