Página Inicial > Leituras

Sugestões de Leitura
Sugestões de Leitura
maio 2021
O convidador de pirilampos [ Registo sonoro ] : audiolivro do espectáculo O audiolivro nasce do espetáculo que António Jorge Gonçalves levou à cena a partir da narrativa de Ondjaki, igualmente ilustrada por si. Um menino inventivo e sensível tem como cúmplice de passeio o avô. Juntos caminham pela floresta e ali o menino, como absoluta confiança, apresenta as suas invenções científicas, resultado de curiosidade, observação e fantasia. Mas o grande fascínio do menino prende-se com a luz dos pirilampos. Da iluminação à comunicação, esta narrativa trata, com a poética do narrador angolano, da reinvenção do diálogo e do código como possibilidade para aceder e compreender o outro. Mesmo que estejamos quase tolhidos pelo medo. https://pnl2027.gov.pt/np4/oconvidadordepirilampos.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=O_convidador.jpg
O que é amar um país : o poder da esperança O Que É Amar Um País - reúne textos de esperança e amor. Convidam o leitor a refletir sobre “necessidade da beleza e contemplação em tempos de solidão, imprevisibilidade e dor extrema”, mas também de temas da atualidade e mostram a beleza e a importância das humanidades, da poesia e da teologia nos nossos dias. O livro começa com o discurso proferido pelo D. José Tolentino Mendonça, nas comemorações do 10 de junho de 2020. Um texto que nos fala do poder da esperança. https://pnl2027.gov.pt/np4/oqueeamarumpais.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=O_que_e_amar_um_pais.jpg
Paisagem com mulher e mar ao fundo É pela voz interna de uma mãe que perde o filho na guerra colonial que se revisita a tristeza, a pobreza, o silêncio de um povo. O sofrimento pessoal, interior,desta mulher recolhida em si num Portugal agreste e fechado, transforma-se no diapasão de um sofrimento social de uma população oprimida, com o mar, agreste e árido, como pano de fundo. https://pnl2027.gov.pt/np4/paisagemcommulheremaraofundo.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Paisagem_com_mulher.jpg
Memórias póstumas de Brás Cubas Romance fascinante e inovador que relata a vida de Brás Cubas. Partindo da sua morte, o narrador, Brás Cubas, regressa à infância e descreve o desenrolar da sua vida, os seus amores e desamores, os seus sucessos e reviravoltas, penetrando no mais profundo de si mesmo e das personagens com que se vai cruzando. Numa escrita com humor, fino e subtil, vivacidade, cheia de detalhes e argúcia, sem auto complacência, cria um belo retrato da sociedade de então. As convenções, falsidades, ambições, a mesquinhez disfarçada de grandeza são-nos reveladas de uma forma que envolve e apaixona os leitores. https://pnl2027.gov.pt/np4/memoriaspostumasdebrascubas.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=memorias_postumas.jpg
O casamento Por meio de um registo linguístico de toada célere, constituído predominantemente pelo diálogo e a frase curta, em «O casamento», com o carácter provocador que Nelson Rodrigues sempre confere à sua escrita, narram-se as 24 horas ( com algumas retrospectivas, no entanto) que antecedem o casamento de Glorinha, a filha mais nova de Sabino, e sua predilecta https://pnl2027.gov.pt/np4/ocasamento.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=o_casamento.jpg
Testamento de VGM = Le testament de VGM Neste poema autobiográfico (e de balanço de vida) escrito por altura do seu sexagésimo aniversário à maneira de um testamento, Vasco Graça Moura vai buscar inspiração à matriz de François Villon, poeta maldito da Idade Média francesa, mais concretamente ao seu poema «Le testament». Inicia-se este (de 1461) com a referência de Villon ao seu trigésimo aniversário («en l’an de mon trentième âge»). Graça Moura replica-o (dobrando o número de anos) no primeiro verso deste livro, em que se lê «no ano em que sou duplo trintão». https://pnl2027.gov.pt/np4/testamentodevgm.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Testamento_de_VGM.jpg
O que eu ouvi na barrica das maçãs Esta obra engloba várias crónicas, escritas por Mário de Carvalho e publicadas pelo Jornal Público e Jornal de Letras, ao longo dos anos 80 e 90 do século XX. Abordam reflexões que abrangem diferentes temáticas, do jornalismo, à religião, ao quotidiano, incluindo, entre outros, textos em que está sujacente a dimensão política. Numa escrita singular e de grande riqueza descritiva, em que a ironia contrasta com a observação crítica da realidade envolvente, num vocabulário muito próprio e não convencional, mostrando tanto a sua faceta de cidadão atento como a de ficcionista. https://pnl2027.gov.pt/np4/oqueeuouvi.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=O_que_eu_ouvi.jpg
Contos de Aprendiz Com uma sensibilidade ímpar, um fino sentido de humor e um certo tom de melancolia, Drummond compõe uma prosa moderna e docemente irónica, cuja preocupação central é o homem e o seu lugar no mundo em transformação. https://pnl2027.gov.pt/np4/contosdeaprendiz.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Contos_de_Aprendiz.jpg
Tríptico da salvação No período histórico do Renascimento, o amanuense de um homem de leis decide assassinar lentamente o seu patrão, um homem rico que tem como sonho encomendar um tríptico religioso a Lucas Cranach para oferecer à igreja onde fora baptizado. https://pnl2027.gov.pt/np4/tripticodasalvacao.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Triptico_da_salvacao.jpg
Os dois irmãos A obra, inspirada em factos reais, conta um crime de sangue envolvendo dois irmãos, na sequência da descoberta de adultério. https://pnl2027.gov.pt/np4/osdoisirmaos.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Os_dois_irmaos.jpg
Assim nasceu uma língua : sobre as origens do português  «Sempre entre mim e ao que chamam coisas há-de haver palavras», diz Ruy Belo - e Fernando Venâncio, no início da obra. Escrito na primeira pessoa, este é um livro sobre palavras, as suas origens, a sua idade, os seus caminhos e relações, um livro de um linguista que faz divulgação científica, com rigor e clareza, mas também com humor e vivacidade. O autor oferece aos leitores um texto de história da língua recheado de exemplos que parecem curiosidades, mas que os fazem refletir sobre o complexo fenómeno da variação linguística. https://pnl2027.gov.pt/np4/assimnasceuumalingua.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Assim_nasceu_uma_lingua.jpg
Obras completas [de] Maria Judite de Carvalho: Tanta gente, Mariana ; As palavras poupadas "Tanta Gente , Mariana", editado pela primeira vez em 1959 e "Palavras Poupadas" (1a edição de 1961), prémio do conto Camilo Castelo Branco.  A condição feminina, a angústia e o sofrimento sob uma sociedade opressora, dominam a toada dos diferentes textos, que perseguem uma linguagem contida, mas plena de tensões e densidade. https://pnl2027.gov.pt/np4/obrascompletas_mariajuditecarvalho.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Obras_completas_judite_de_carvalho.jpg
Gabriela, cravo e canela Gabriela, a mulata com a cor da canela e o cheiro do cravo, ficará na literatura como uma formosa figura de mulher, simples e espontânea, acima do Bem e do Mal. Com o seu inigualável lirismo e inspiração poética, Jorge Amado cria personagens inesquecíveis, e o comovente romance de amor do árabe Nacib e da mulata Gabriela coloca-os, sem dúvida, na galeria dos amantes da História da Literatura. https://pnl2027.gov.pt/np4/gabrielacravoecanela.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Gabriela.jpg
Os loucos da rua Mazur A obra centra-se à volta das personagens Yankel e Eryk e Shionka. Eryk, escritor, procura o amigo judeu, em Paris, para que este, a partir das suas memórias, o ajude a escrever o livro, que, crê, o irá redimir. A narrativa ocorre em dois tempos: 2001 e 1934/41. Eryk, Yankel e Shionka, amigos de infância, vivem numa aldeia polaca no tempo da ocupação nazi. A perseguição e a violência exercida sobre os judeus pela população da aldeia, maioritariamente cristã, gente comum, gera atrocidades. De leitura envolvente, em que o real coexiste com a ficção, e a crueldade e o Mal coabitam entre vizinhos. https://pnl2027.gov.pt/np4/osloucosdaruamazur.html https://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=667&fileName=Os_loucos.jpg
Quem Somos
Contactos
2020 © Plano Nacional de Leitura
Acções
Leituras
Livros PNL
Recursos
Acções
PROJECTOS
CONCURSOS
EVENTOS
CONFERÊNCIAS
PRÉMIOS
ESTUDOS
FORMAÇÃO
APOIOS
INTERNACIONAL
MEDIA
MAPA
Leituras
SUGESTÕES
UM LIVRO POR SEMANA
IDEIAS DE LEITURA&ESCRITA
BIBLIOTECAS E LIVROS DIGITAIS
REVISTAS DIGITAIS
AUDIOLIVROS
LEITURA EM APPS
LIVRARIAS
PUBLICAÇÕES
Livros PNL
CATÁLOGO PNL
DESTAQUES
AOS LEITORES
CLUBES DE LEITURA PNL2027
ORITENTAÇÕES
BIBLIOTECA DIGITAL
Recursos
CIÊNCIAS
CULTURA E SOCIEDADE
ESCOLAS
LEITURA E ESCRITA
LITERACIAS
LITERATURA