Página Inicial > Leituras
Sugestões de leitura
Sugestões de leitura
setembro 2018
Hoje Sinto-me… Hoje Sinto-me… tem texto e ilustrações de Madalena Moniz.
Álbum cartonado, de formato à francesa, apresenta um menino e as suas emoções, ao longo dos dias, de A a Z. No final, o pequeno leitor é convidado a expressar, também ele, os seus sentimentos, da primeira à última letra. 
http://pnl2027.gov.pt/np4/hojesintome.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Hoje_Sinto_me.jpg
Trash O bestseller do inglês Andy Mulligan tem todos os condimentos para agradar ao público juvenil: heróis adolescentes, mistério, acção e um ritmo acelerado. Contudo, e apesar de não ter a densidade literária da obra de David Almond, esta novela congrega outros elementos que lhe conferem uma qualidade acima das fórmulas para literárias. A polifonia, assumindo-se a alternância de narradores entre os três protagonistas, o contexto social realista e profundamente desfavorecido e os conflitos morais constituem características basilares para a qualidade da intriga. O cenário é o de uma lixeira massiva onde vive uma comunidade que vive no e do lixo.  http://pnl2027.gov.pt/np4/trash.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Trash.jpg
E tu, vês o que eu vejo? E tu, vês o que eu vejo? é o título que a Bruaá editou em 2015. Criado em 1979 pelo ilustrador norte-americano Ed Emberley ainda hoje fascina adultos e crianças pela originalidade da construção. No início, são-nos dadas instruções precisas acerca da forma de usar o livro: ler a pista, em forma de adivinha desafiante; encontrar o animal e as letras que faltam para o identificar; olhar através da página.  http://pnl2027.gov.pt/np4/etuves.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=etuves.jpg
O primeiro Dia de Escola O primeiro dia de escola é um belo conto de António Mota, reeditado, em 2014, pela ASA, com ilustrações de Paulo Galindro.
Aproxima-se o primeiro dia de escola da Inês. Ela anda irrequieta e amedrontada. O irmão, António, procura acalmá-la, inventando respostas estranhas e fantasmagóricas para as suas constantes perguntas. Ele é um entendido em matérias de escola pois já vai entrar para o terceiro ano. O avô Júlio e a avó Rosa recontam as suas memórias. 
http://pnl2027.gov.pt/np4/oprimeirodia.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=O_Primeiro_Dia_de_Escola.jpg
Pó de Estrelas O tema é caro a muitas crianças, desde cedo. O espaço na sua dimensão e mistério está por todo o lado, da simples observação do céu ao desaparecimento dos dinossauros. Não que este livro de poesia se destine aos pré-leitores, mas os jogos que alimenta tornam-se mais perceptíveis por leitores em formação pelo domínio que já trazem do referente. http://pnl2027.gov.pt/np4/podeestrelas.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Po_de_Estrelas.jpg
Tudo é sempre outra coisa Teremos nós capacidade para pensar sobre o que vemos e redescrevê-lo? Mais, será possível mudar o nosso foco, experimentar outra perspectiva ou associar ao que está aqui o que é ausente, seja uma forma, uma acção, uma função, ou uma qualquer sensação? Pois consegui - lo com equilíbrio, ritmo e figurações é poesia. Não que a poesia a isso se resuma mas este pode ser um caminho poético. E João Pedro Mésseder trilha - o de modo muito próprio, tão singelo quanto profundo, tão fechado quanto aberto, com finais em suspenso e um sentido metonimico rigoroso e de contenção textual. Para que serve uma cómoda? O que são as árvores, o que nos mostram? E o vento, as nuvens, as ondas?  http://pnl2027.gov.pt/np4/tudoesempre.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Tudo_e_Sempre_Outra_Coisa.jpg
Boa viagem bebé! O bebé, personagem principal, partilha com os leitores os seus preparativos para a hora de deitar, acompanhado pelos cuidados e carinhos do pai e da mãe.  http://pnl2027.gov.pt/np4/boaviagembebe.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Boa_Viagem_Bebe.jpg
O livro da avó O Livro da Avó, escrito e ilustrado por Luís Silva, foi editado pela Afrontamento, em 2007. Com três edições de diferentes formatos, sendo a última de colecionador, numerada e assinada, foi distinguido com o “Prémio Bissaya Barreto de Literatura para a Infância” e integrou o Catálogo Internacional «White Ravens». http://pnl2027.gov.pt/np4/olivrodaavo.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=olivrodaav_.jpg
O pai mais horrível do mundo O pai mais horrível do mundo é um álbum d'A Esfera dos Livros. O texto minimalista de João Miguel Tavares interage com as amplas ilustrações de João Fazenda.
Gui queixa-se. O seu é "o pai mais horrível do mundo". E apresenta extensa lista de razões, cada qual mais plausível que a outra, levando à conclusão esperada: "Não gosto nada, nada dele." Mas, muitas vezes, as palavras não traduzem os verdadeiros sentimentos.
http://pnl2027.gov.pt/np4/opaimaishorrivel.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=O_Pai_Mais_Horrivel_do_Mundo.jpg
Que monstros fabricamos? David Almond é um dos nomes mais reconhecidos da literatura juvenil da actualidade. Pela forma como explora os conflitos interiores das personagens, pelas descrições poéticas que juntam a beleza e a fealdade de cada um e do mundo, pelo questionamento profundo dos eixos que a sociedade se habituou a considerar normal, a sua escrita abala e espanta.
Tudo isso se reconhece nesta narrativa que acompanha Davie numa experiência que o ultrapassa e o transforma sem hipótese de retorno. Se inicialmente as lutas entre grupos rivais são manifestamente o auge da agitação na sua vida, a chegada de outro rapaz provoca um tal terramoto que tudo o que até ali vivera de mau soará a idílica inocência. 
http://pnl2027.gov.pt/np4/quemonstros.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=quemonstros.jpg
Lia no pais da poesia Leocádia Regalo escreveu 15 poemas para a infância e Maria Guia Pimpão ilustrou-os. Assim criaram Lia no país da poesia, reeditado pela Palimage, em 2015.
A fada Lia descobre a poesia e ajuda os meninos a encontrarem-se com os versos de grandes poetas. A viagem pelo caminho das palavras permite, aos filhos e netos, o deslumbramento do primeiro contacto; aos pais e avós, o encantamento do reencontro.
http://pnl2027.gov.pt/np4/lianopaisdapoesia.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Lia_no_pa_s_da_poesia.png
Uma escuridão bonita Ser uma história de encantamento amoroso não chega para cativar leitores. Assim que se iniciarem na leitura logo terão contacto com o discurso poético do escritor angolano, cheio de metáforas, neologismos, repetições e ecos. A sedução entre os dois adolescentes acontece numa varanda escurecida pela falta de luz. A escuridão torna-se assim motivo e personagem na narração do rapaz. O subtil contacto físico, as perguntas retóricas e as respostas contraditórias, a partilha e a invenção de episódios do passado são os principais eixos da conversa íntima, quase secreta, entre os dois.  http://pnl2027.gov.pt/np4/umaescuridaobonita.html http://pnl2027.gov.pt/np4Admin/%7B$clientServletPath%7D/?newsId=226&fileName=Uma_Escuridao_Bonita.jpg
logo
logo
2020 © Plano Nacional de Leitura
2020 © Plano Nacional de Leitura