Um livro por semana
Um livro por semana
Um livro para zarpar para as estrelas
27.fevereiro.2021

 

Cosmos : mundos possíveis

 

“É possível  que andem pela nossa galáxia naves de outros planetas  a enfrentar destemidamente o espaço cósmico. Quando as imagino, não se parecem nada com as naves espaciais dos nossos filmes. Nas minhas fantasias são mais … biológicas. Não algo construído recentemente em resultado de uma necessidade urgente, mas, pelo contrário, o resultado evolutivo de uma longa tradição de navegação no espaço. Talvez  se desbloquem de estrela em estrela em missões de reconhecimento, em busca de mundos onde a vida esteja enraizada, para observar mais de perto propriedades emergentes de seres vivos que nem eles consigam prever.
(…)  Olhemos em volta para a beleza do nosso planeta. Um dia, tudo o que vemos se vai render aos ciclos inexoráveis do nascimento, da destruição e do renascimento determinados pelas leis da Natureza. O Universo  desenvolve coisas belas e depois esmaga-as para fazer  outras com pedaços das anteriores.  As estrelas  de neutrões  colidem, e depois espalham ouro pelo cosmos. Qualquer espécie que queira sobreviver por um período longo em qualquer mundo possível tem de aprender a deslocar-se entre planetas  e por fim entre estrelas. “

in Cosmos: Mundos Possíveis (2020), Editora Gradiva 




Clicar para ver o trailer

COSMOS: MUNDOS POSSÍVEIS – trailer


“Este livro impressionante, baseado  na série  televisiva Cosmos: Mundos Possíveis,  da Fox  e da National Geographic, mostra a notável capacidade de Ann Druyan de tornar as ideias cientificas  compreensíveis e inspiradoras. Nestas páginas vívidas, aprendemos  como a ciência  e a civilização cresceram juntas e como iluminam  o caminho para o nosso futuro.  Do surgimento da vida na Terra, há  cerca de quatro  mil milhões de anos, a um futuro  no qual  naves  interestelares multigeracionais  navegam para outras partes da galáxia, visitando mundos ainda desconhecidos, Druyan explora onde estivemos e para onde vamos. Aqui encontra-se a história das ideias que moldam o futuro  da ciência, com figuras conhecidas como Galileu e Drawin ao lado de heróis esquecidos como a astrónoma Caroline Herschel, o botânico Nikolai Vavilov  e o engenheiro Yuri Kondratyuk.  Mais  emocionante é a visão  redentora de Druyan  do mundo possível  que ainda podemos ter na Terra.
Usando fotografias e ilustrações memoráveis, Druyan  narra a história do nosso  Universo, desde o big bang, passando pela transformação da matéria em vida, pela transformaçao da matéria em vida, pela qual o cosmos se conhece. Relata descobertas importantes em toda a Galáxia, das missões Voyage em que ela e Carl Sagan, seu marido, participaram, até missões recentes, como a Cassini-Huygens, que forneceram novas ideias sobre Saturno e as suas luas.
Carl Sagan lembrou-nos que o nosso planeta é um ponto azul-claro num imenso universo de possibilidades. Agora, esta sequela deslumbrante recria este mundo que é um tesouro, habitado por uma forma de vida que começa a estar consciente das outras formas de consciência neste planeta, enquanto se aventura no vasto oceano do espaço.”

in Cosmos: Mundos Possíveis (2020), editora Gradiva


 

Cosmos: Mundos Possíveis - Ep 01 

 

Cosmos: Mundos Possíveis é a continuação da emocionante odisseia que Carl Sagan e Ann Druyan começaram juntos.  A editora Gradiva disponibiliza uma entrevista com Ann Druyan, a autora do livro.

 

Tem um asteróide com o seu nome, na órbita de um outro, com o nome do marido, o cientista Carl Sagan. A norte-americana Ann Druyan, que escreveu e co-produziu a série “Cosmos” é a convidada de abertura do Mês da Ciência e da Educação [Fundação Francisco Manuel dos Santos]. Nesta conferência, vai falar-nos do Cosmos e dos mundos possíveis dentro dele. Com comentários do físico Carlos Fiolhais e moderação de Vasco Trigo.


 Conferência «Cosmos: Mundos possíveis», com Ann Druyan

 

“A ciência, tal como o amor, é um meio para alcançar a transcendência, a experiência de nos  elevarmos à plenitude da vida. A abordagem científica da natureza e a minha compreensão do amor são semelhantes: o amor exige que vamos além das projecções infantis das nossas esperanças  e  medos pessoais, até sermos capazes de abranger a realidade do outro. Um amor destemido que não hesite em ir mais fundo, mais alto. É assim precisamente que a ciência ama a Natureza. Esta ausência  de destino final, uma verdade absoluta, é o que faz  da ciência o método certo de uma busca  sagrada. É uma lição  de humildade sem fim. A vastidão do Universo – e do amor, aquilo  que torna essa vastidão suportável  - está  fora do alcance dos arrogantes.  O cosmos  só aceita de forma plena os que ouvem com atenção a voz íntima que lhes sussurra que podem não ter razão. A realidade tem de importar mais que aquilo em que queremos acreditar. Mas como distinguir a verdade dos nossos desejos?“  

                           Ann Druyan, in Prólogo de Cosmos: Mundos Possíveis, (2020), editora Gradiva

 


Cosmos: Mundos Possíveis: Uma Escada Até Às Estrelas – um artigo de Carlos Fiolhais, no blogue De Rerum Natura.

 

 

Ann Druyan

 

“Ann Druyan foi diretora criativa do Voyager Interstellar Message Project da NASA e diretora do programa da primeira missão espacial a vela solar, lançada num míssil balístico intercontinental russo em 2005. Com Carl Sagan, seu falecido marido, foi coautora de Cosmos: Uma Viagem Pessoal, e de seis êxitos de vendas do New York Times. Foi a principal produtora executiva, diretora e coautora de Cosmos: Odisseia no Espaço, com que ganhou os prémios PeabodyProducers Guild e Emmy em 2014. Druyan é produtora executiva, escritora, diretora e criadora de Cosmos: Mundos Possíveis, transmitido pela primeira vez em 2020.”

In Wook

 

 

“Será possível conhecer o Universo?
Os nossos  cérebros  serão capazes de compreender o cosmos em toda a sua complexidade e esplendor? Ainda não  sabemos a resposta a esta pergunta, porque para nós o cérebro  continua a ser um mistério quase tão grande  como o próprio Universo . Julga-se que o número de unidades de processamento dos nosso cérebros é o memo que o número de estrelas em mil galáxias – pelo menos cem biliões. No entanto, é possível que o número real seja dez vezes maior. “

in Cosmos: Mundos Possíveis (2020), editora Gradiva 

 

 

Universo



Algumas das muitas citações  presentes no livro Cosmos: Mundos Possíveis


“A filosofia terá conciência do amanhã, empenho no futuro, conhecimento da esperança, ou deixará de ter conhecimento.”

Ernest Bloch, O Princípio da Esperança

 

 “Um livro deve ser machado para o mar gelado dentro de nós.”

F. Kafka, Carta a Oskar Pollak (1904)

 

“Chamo Flatland ao nosso mundo, não porque lhe chamemos isso, mas para tornar a sua natureza  mais clara para si, feliz leitor, que tem o privilégio de viver no espaço.“

E. A. Abbott Faltland

 

“Não é exagero dizer que a poonta da radícula [a raiz] assim dotada [de sensibilidade], tendo o poder  de dirigir os movimentos das partes que lhe estão ligadas, actua como o cérebro de um dos animais inferiores; o cérebro está situado na extremidade anterior do corpo, recebe impressões dos órgãos dos sentidos e dirige os vários movimentos.”

Charles e Francis Darwin, O Poder do movimentos nas Plantas

 

“Um mapa do mundo que não inclua Utopia não merece  sequer que o olhemos, porque deixa de fora o país onde a humanidade está constantemente a desembarcar. Quando a humanidade aí desembarca, olha em volta, vê um páis melhor, e faz-se de novo ao mar.”

O. Wilde, A Alma do Homem sob o Socialismo

 

“A espécie humana é mais que nunca desafiada para mostrar a sua mestria, não sobre a Natureza mas sobre si mesma.”

Rachel Carson, Primavera Silenciosa

 

“Quando tornar a Primavera
Talvez j´não me encontre no mundo.
Gostava agora de poder julgar que a Primavera é gente
Para poder supor que ela choraria,
Vendo que  perdera o seu único amigo.
Mas a Primavera nem sequer é uma coisa:
É uma maneira de dizer.
Nem mesmo as flores tornam, ou as folhas verdes.
Há novas  flores, novas folhas verdes.
Há outros dias suaves.
Nada torna, nada se repete, porque tudo é real.“

                                                  Fernando Pessoa, Quando Tornar  a vir a Primavera

 

 

Ann Druyan 

Ann Druyan, viúva de Carl Sagan e colaboradora no livro Cosmos

 

Outros livros de Ann Druyan e Carl Sagan

 Sombras de antepassados esquecidos     Cosmos     Cometa 

 Um mundo infestado de demónios     Contacto     Biliões e biliões

 

Veja outros "Um Livro por Semana"                                       

ENTRELER
Revista digital, anual, livre e gratuita, sobre leitura, escrita e literacias.